Ir para conteúdo

Cinco programas para curtir Curitiba no feriadão de setembro

Cinco programas para curtir Curitiba no feriadão...

  • Cinco programas para curtir Curitiba no feriadão de setembro
  • Cinco programas para curtir Curitiba no feriadão de setembro
  • Cinco programas para curtir Curitiba no feriadão de setembro
  • Cinco programas para curtir Curitiba no feriadão de setembro
  • Cinco programas para curtir Curitiba no feriadão de setembro
  • Cinco programas para curtir Curitiba no feriadão de setembro

Viajar no feriadão de setembro é bom, mas ficar em Curitiba enquanto os outros passam horas em um carro ou avião também é uma ótima opção. Que tal fazer turismo por aqui ou indicar programas para quem visita a capital nos dias que se celebram a Independência do Brasil e a padroeira da cidade, Nossa Senhora da Luz dos Pinhais?

Além de assistir ao desfile de 7 de setembro, no Centro Cívico, que sempre encanta crianças e adultos, a capital oferece vários programas diferentes para curtir o feriadão. “Parques, shows, espaços culturais e religiosos e nossa rica gastronomia sempre são ótimas opções para quem fica na cidade ou está visitando”, afirma Tatiana Turra, presidente do Instituto Municipal de Turismo (IMT).

Ela lembra ainda que a Torre Panorâmica, nas Mercês, estará aberta, todos os dias, das 10h às 20h (a bilheteria fecha às 18h30).


Cinco atrativos curitibanos para curtir no feriado

Solar do herói nacional

Em clima de Semana da Pátria, que tal conhecer aquela que foi a casa do único paranaense considerado herói nacional? Em pleno Centro Histórico de Curitiba, o belo complexo cultural Solar do Barão foi a residência de Ildefonso Pereira Correia, o barão do Serro Azul, que tem o seu nome incluído no Livro de Aço dos Heróis Nacionais, do Panteão da Pátria Tancredo Neves, em Brasília.

O projeto da construção do palacete, datado de 1880, ficou por conta de Ângelo Vendramin e Batista Casagrande, projetistas e construtores italianos que idealizaram a edificação nos padrões dominantes na arquitetura residencial dos ervateiros regionais.

O espaço foi escolhido como sede das artes gráficas de Curitiba pelo pioneirismo de Idelfonso em criar a primeira gráfica de Curitiba, que usava a técnica da litografia. O Solar do Barão, localizado na Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 533, é hoje a casa do Museu da Gravura, do Museu da Fotografia e da Gibiteca.


Quadrinhos, Ásia e Tomie

O Museu Metropolitano de Arte (MuMA) sedia a imperdível Bienal de Quadrinhos de Curitiba de 2018. A mostra ocorre de 6 a 9 de setembro e o tema desta edição é A Cidade em Quadrinhos. Homenageando o arquiteto Key Imaguire, que é dono de um acervo com milhares de HQs e responsável pela fundação da Gibiteca de Curitiba, o evento vai receber nomes importantes do quadrinho nacional.

Entre os destaques da mostra estão Marcelo D'Salete ("Angola Janga"), Luli Penna ("Sem Dó") e Gidalti Jr ("Castanha do Pará"). A entrada nas atividades da Bienal de Quadrinhos é gratuita e o evento também ocorre em outros espaços da Prefeitura, como o Solar do Barão.

Outras exposições em cartaz: “Tomie Ohtake em Curitiba – Vultos, Fissuras e Clareiras” , no Memorial de Curitiba, até o dia 30 de setembro; e “Ásia: a Terra, os Homens, os Deuses”, no Museu Oscar Niemeyer, até o fim do ano.


Igrejinha centenária da novena

A Catedral Basílica Menor, na Praça Tiradentes, é dedicada a padroeira de Curitiba, Nossa Senhora da Luz do Pinhais, que será celebrada no dia 8 de setembro.

Outro espaço religioso que merece ser visitado e que também homenageia a mãe de Jesus é a centenária Capela de Nossa Senhora da Glória, reaberta no mês passado, graças a um convênio com a Prefeitura.  Depois de 11 anos fechada, essa verdadeira joia arquitetônica em plena Avenida João Gualberto (no número 565) encanta por suas portas e janelas em arco semicirculares e frontão triangular.

Elementos de argamassa imitando lambrequins completam a charmosa fachada. A singela igrejinha, que deu nome ao bairro e que ajudou a criar a tradição da novena de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro antes da construção do santuário, também reúne estátuas centenárias adquiridas na França no fim do século 19, incluindo um ícone raro de Nossa Senhora da Glória Assunta, de braços abertos para o alto. A capela estará aberta durante o feriado.


Últimas cores invernais nos parques

Silenciosos ou animados, relaxantes ou para atividades físicas, bucólicos, românticos ou para encontrar os amigos. Há parques, bosques e jardins em Curitiba para todos os gostos e preferências. Seja o Barigui, o Tingui, o Bosque do Papa, o Tanguá, o Passaúna ou o Lagoa Azul, é impossível não passear pela capital sem cruzar com alguns deles. Além desses parques, ainda existe o Jardim Botânico, um dos pontos mais procurados por curitibanos e turistas.

Com a proximidade do fim do inverno, neste mês, vale a pena visitar estes espaços em que as poucas folhas das árvores ganham tons de amarelo, laranja, marrom e até de vermelho, formando uma verdadeira “tela” com as flores invernais plantadas. Se o frio bater demais, a maioria dos locais oferece cafés, bares e restaurantes e, no caso do Jardim Botânico, sua icônica estufa e o Museu Botânico, com belas exposições temporárias.


Patinho Feio, Ritmo do Coração e feirinha

Para quem visita ou ficou na capital no feriadão, também não faltam espetáculos para se programar. Nos dias 6 e 7, o projeto Ritmos do Coração leva para o grande auditório do Teatro Guaíra os shows dos gaúchos instrumentistas Yamandu Costa e Renato Borghetti (dia 6, 20h, ingressos a partir de R$ 20) e de música brasileira e norte-americana com dramaturgia de Ana Rosa Tezza e direção musical de Sergio Albach (dia 7, 19h, gratuito).

Além de curtirem em família a tradicional Feira do Largo da Ordem, também será possível assistir no domingo (9/9), no Teatro Piá, “O Patinho Feio”, com a Cia. Miiller Teatro de Bonecos. A apresentação começa, às 11 horas, e o espaço cultural da Fundação Cultural de Curitiba fica no jardim do belo Palacete Wolf, sede do Instituto Municipal de Turismo (IMT).

Fonte: Prefeitura de Curitiba

Quer compartilhar?